Belo Horizonte recebe Simpósio de Cabelos e Unhas

Entre os dias 21 e 23 de julho, a capital mineira foi palco do I Simpósio Internacional de Cabelos e Unhas da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). O evento, que aconteceu no Hotel Mercure Lourdes foi marcado por discussões científicas de alto nível, cursos teóricos e práticos e pela presença de palestrantes internacionais, destaques do Simpósio. Aproximadamente 800 pessoas participaram, público que superou as expectativas dos organizadores.

28-jul-2016

Para Glaysson Tassara Tavares, presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia – Regional Minas Gerais (SBD-MG), a importância da realização de um Simpósio Internacional em Belo Horizonte está no intercâmbio de conhecimento que o evento proporciona. “Estão presentes aqui quatro dos melhores cirurgiões e patologistas de unha e de cabelo do mundo, além dos melhores do Brasil”.

 No entanto, ainda segundo o presidente da Regional, essa realização tem um custo para SBD-MG, pois a entrada de patrocínio para os eventos da regional diminui, na medida em que eventos nacionais acontecem no estado. “De certa forma, o Simpósio concorre com nossos eventos locais”, explica. “Contudo, acreditamos que este ônus é recompensado pela possibilidade do associado mineiro poder ter acesso ao simpósio, de tamanha importância, no seu próprio estado”.

 Presenças Internacionais

Bertrand Richert (Bélgica), Eckart Haneke (Alemanha), Josette Andre (Bélgica) e Lidia Rudnicka (Polônia) foram os quatros professores europeus que participaram do Simpósio. Dois deles, Richert e Haneke coordenaram o Curso Prático de Cirurgia do Aparelho Ungueal. Para Richert, o encontro realizado no Brasil é muito importante, pois vários jovens médicos estão interessados em doenças e cirurgias de unhas. “No curso, os estudantes tiveram a oportunidade de observar cirurgias, sendo que presenciar esses procedimentos é muito importante, porque eles podem ver e apreender melhor”, comentou o professor belga. Elogiando o alto nível dos dermatologistas brasileiros, Haneke, também comentou o interesse do Brasil na ciência das unhas: “comparada com o resto do mundo, a dermatologia brasileira está nos primeiros lugares”.

 Abertura e homenagem

A abertura oficial do evento aconteceu na sexta-feira (22/7). Gabriel Gontijo, presidente da SBD, pediu para os presentes não deixarem de votar  a favor da Lei do Ato Médico, que está em tramitação no Senado. O presidente falou também da criação do e-mail complicacao@sbd.org.br. Para este endereço os dermatologistas podem enviar relatos de casos e imagens de complicações de procedimentos realizados por não médicos – com a devida autorização do paciente. Essa documentação será incorporada às ações judiciais já em andamento, ampliando o Dossiê Técnico elaborado pela SBD, que será entregue pela atual Diretoria ao Ministério Público, Ministério da Saúde (MS), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Conselho Federal de Medicina (CFM), Associação Médica Brasileira (AMB), e aos poderes legislativo e judiciário.

O homenageado do encontro foi o dermatologista carioca Celso Sodré.  Ele recebeu de Gabriel Gontijo e José Rogério Régis Jr., um dos coordenadores do Departamento de Cabelos e Unhas da SBD, uma placa de agradecimento às contribuições prestadas à dermatologia brasileira.

Veja aqui depoimentos sobre o Simpósio