Jornada Acadêmica reúne estudantes e professores de faculdades mineiras

Reunir estudantes de Medicina e docentes de diferentes faculdades de Minas Gerais, promovendo um intercâmbio de conhecimento na área da dermatologia e o encontro entre os futuros médicos e a Sociedade Brasileira de Dermatologia – Regional Minas Gerais (SBD-MG).

23-ago-2018

Reunir estudantes de Medicina e docentes de diferentes faculdades de Minas Gerais, promovendo um intercâmbio de conhecimento na área da dermatologia e o encontro entre os futuros médicos e a Sociedade Brasileira de Dermatologia – Regional Minas Gerais (SBD-MG). Esses foram alguns dos objetivos da VI Jornada Acadêmica da SBD-MG, que aconteceu no último sábado, 18/8, na Associação Médica de Minas Gerais (AMMG).

Quase 100 acadêmicos de medicina de 14 faculdades participaram do evento que contou com professores da Faculdade de Medicina da UFMG (FM-UFMG), da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais (FCMMG), da Unifenas de Belo Horizonte e de Alfenas, da Universidade Federal de São João Del-Rei (UFSJ) e da Universidade Federal de Lavras (UFLA). Para a Profa. Flávia Vasques Bittencourt, 1ª secretária da SBD-MG, mesmo que o aluno presente na Jornada não se torne um dermatologista, a frequência de doenças dermatológicas e manifestações cutâneas de outras doenças é grande, por isso a importância do aprendizado na área. “Difundindo conhecimento alcançamos o principal objetivo da medicina: o bem estar do paciente”, comenta.

Ainda de acordo com a Profa. Flávia,  a demanda dos alunos por informação de qualidade sobre a dermatologia é crescente. O que se confirma na fala dos próprios acadêmicos. Fernanda Galvani, estudante do 6º período do Centro Universitário de Patos de Minas (Unipam), diz que a especialidade não é uma matéria básica no currículo de sua faculdade, mas é importante para generalistas e para os futuros recém-formados, como ela. O estudante Willien Alves, do 11º período da FM-UFMG, acha a dermatologia uma área extremamente ampla e interessante, mas, muitas vezes, desafiadora, especialmente para o não especialista. Thaís Leão, do 8º período da UFSJ, conclui que participar da Jornada é revisar assuntos já vistos na Faculdade, mas, principalmente aprender com grandes professores da dermatologia mineira.

Programa

A programação da Jornada trouxe temas frequentes nos consultórios e ambulatórios não só de dermatologia, mas de várias especialidades. Iniciando as aulas a Profa. Cilene Maria Pelúcio Lopes (Unifenas-Alfenas), falou sobre “Como e por quê prescrever creme hidratante?”. Em seguida, a Profa. Michelle dos Santos Diniz (FCMMG) ministrou a palestra “Como prescrever corticoide tópico?”. A aula “Como e por quê prescrever fotoprotetor?” foi dada pela Profa. Valéria Azevedo Junqueira (UFSJ). O assunto “Diagnóstico diferencial da hanseníase” ficou à cargo do Prof. Marcelo Grossi Araújo (UFMG), que foi seguido pela aula “Manifestações cutâneas de doenças sistêmicas” do Prof. Leonardo Amédée Péret (Unifenas-BH). A programação continuou com o Prof. Marcos Vilela de Souza (UFLA) falando sobre “Farmacodermia: aspectos práticos”. Os temas “Biopsia cutânea” e “Câncer da Pele” foram ministrados respectivamente pelos professores Marcelo Linhares (FCMMG) e Cláudio Lélis Filgueiras de Souza (Unifenas-Alfenas).

Para terminar a primeira parte, o Prof. Geraldo Magela Magalhães (UFMG) proferiu a palestra “Dermatologia: tendências e perspectivas”, na qual apresentou um resumo da demografia médica no Brasil. Ele mostrou que 5% dos alunos, aproximadamente 1500, que entram nas escolas de medicina de todo o Brasil querem se especializar em dermatologia, mas são apenas 300 vagas nos serviços credenciados pela SBD no país. Um déficit de 1200 vagas. Ele mostrou também a diferença entre a pós-graduação Latu senso, a Residência Médica e a especialização médica, sendo que essas duas últimas são treinamento em serviços médicos credenciados. Falou ainda da importância do título de especialista em dermatologia, conferido pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, e que deve ser registrado no CRM.

Como tratar?

Finalizando a Jornada Acadêmica da SBD-MG, seis residentes dos três serviços credenciados da SBD em Belo Horizonte, Hospital das Clínicas da UFMG, Santa Casa e Hospital Militar, apresentaram de forma rápida e prática o tratamento para as doenças dermatite seborreica, escabiose, impetigo, pitiríase versicolor, pitiríase alba e dermatofitoses.